Apresentação do projeto Comunidade de Contadores

Carlos Baumgarten*

Assim como existem paraísos fiscais, existe um lugar na Terra que pode ser considerado o verdadeiro inferno fiscal e esse lugar é o Brasil

O projeto Comunidade de Contadores tem o objetivo de integrar e oferecer conteúdo gratuito de forma colaborativa para os interessados em informações contábeis.

O projeto se constitui em uma iniciativa de criar uma rede colaborativa entre os seus membros, visando o aprimoramento do conhecimento contábil e o mútuo auxílio entre os profissionais interessados na área contábil.

Atualmente, o país conta com um emaranhado de tributos (63) e obrigações acessórias (97), além de 3,8 mil normas tributárias em vigor, 30 alterações na legislação tributária, em média, diariamente, o que causa uma perda considerável de tempo e recursos para as empresas, que tem que empregar um número muito maior de funcionários para cuidar da parte contábil, fiscal e trabalhista do que em praticamente qualquer outro local do planeta.

Além dos custos diretos incidentes, decorrentes desse verdadeiro manicômio tributário, os profissionais da área, que deveriam dedicar seu tempo principalmente às questões relacionadas ao planejamento tributário e emissão de relatórios, visando a orientação da situação estática da empresa e da sua evolução econômico-financeira ao longo do tempo para seus usuários (especialmente sócios e acionistas), passam a maior parte do tempo envolvidos em tarefas do “dia a dia” de preenchimento de Darfs e demais guias, preenchendo formulários, apagando incêndios e muitas vezes realizando operações redundantes, além de percorrer as repartições públicas e órgãos do governo resolvendo problemas burocráticos que muitas vezes beiram a insanidade e nem mesmo precisariam existir.

As promessas dos diversos governos ao longo das últimas décadas de reduzir a burocracia e simplificar o sistema tributário esbarraram em uma forte resistência da burocracia estatal e nunca avançaram, ao contrário, e hoje o que se observa é que ainda teremos que conviver durante muito tempo com esse mal, antes de podermos sentir os efeitos de eventuais medidas que esperamos sejam tomadas para nos desamarrar desses entraves.

Enquanto o nosso milagre não chega para nos tirar do inferno fiscal, é preciso que tomemos providências para que não sejamos engolidos por esse emaranhado, cada vez mais complexo e que algumas vezes tem se tornado incompreensível até mesmo para os profissionais que atuam na área.

Por esse motivo, estamos desenvolvendo o projeto Comunidade de Contadores, cujo objetivo é reunir o maior número possível de profissionais da área que possam colaborar entre si, tanto disponibilizando conteúdo gratuito para os demais membros quanto esclarecendo dúvidas, colaborando mutuamente para o benefício geral.

Hoje, apenas médios e grandes escritórios contábeis têm condições de manter equipes de profissionais qualificados em quantidade suficiente para suprir as demandas fiscais, trabalhistas e dos demais órgãos governamentais.

Os pequenos escritórios e os profissionais autônomos estão cada vez mais sendo encaminhados para a função de meros “emissores de DARFs” e sendo obrigados a deixar de exercer a sua função de aconselhamento contábil, fiscal, tributário e trabalhistas. Não há mais tempo para planejar, apenas para apagar os incêndios.

A única forma de alterar essa situação é através da união entre os profissionais da área, o que permitiria que um grupo grande de profissionais, apesar de manter a sua individualidade nas atuações como profissionais de Contabilidade pudessem atuar de forma colaborativa, o que permitiria suprir a necessidade de pessoal qualificado.

O projeto tem como forma a utilização de vários sites (www.comunidadedecontadores.com.br) em que esses profissionais poderão disponibilizar informações, artigos, vídeos, podcasts, enfim colaborar com a divulgação do conhecimento de assuntos de interesse da área contábil, além de uma centena de páginas no facebook, que separa por assuntos as notícias, artigos, vídeos que são disponibilizados na rede por diversas empresas e profissionais.

Com isso, podemos manter uma constante atualização do conhecimento nas diversas áreas de atuação contábil, além de que aqueles profissionais que disponibilizam o seu conhecimento estão divulgando o seu conhecimento e capacidade nas suas respectivas áreas de especialização contábil.

Hoje já existem diversos profissionais que distribuem conteúdo gratuito e que auxiliam de forma excepcional os profissionais da área. Esperamos que essa iniciativa possa despertar o interesse desses profissionais e progredir de forma criar uma cultura colaborativa mais intensa.

Quem sabe dessa forma possamos sair do “inferno fiscal” e ao menos conseguir viver em um “purgatório fiscal”, enquanto as mudanças reais não chegam para nos levar ao paraíso.

* Contador graduado pela Fundação Visconde de Cairú, pós graduado em auditoria contábil pela Universidade Estácio de Sá, discente do curso de filosofia da Universidade Dom Bosco, atua na área contábil desde 1991 (contato@carlosbaumgarten.com.br, contato@contabilidade colaborativa.com.br)

Categorias: Geral

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *